Sinto-me só...

Esta tarde é uma daquelas...
que... me sinto só...
acompanhado dos meus amigos [muitos]
revejo os meus dias, as alegrias
e os cansaços persistentes...

os amores são controversos
o ego afirma-se na sua pujança inexorável...
eu aqui discorrendo ideias pouco singulares...reconheço...
que nem tudo é inútil
existem inutilidades amorosas
conversas e escritos ...
momentos desvazios preenchidos de palavras
desomoções

mas a paz vale a pena, o desapego é o meu irmão

a morte uma amiga distante...porque a vida

quer renovar-se...
sinto-me só nas utopias e nos quereres desavindos de mim

sei que quero a unidade... a ironia só serve
para me escandalizar comigo na antitese de mim

estou tão só... tão perdido de mim...
tão serenamente só...

tão em paz...

desestranho-me conheço-me tão bem!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Capitais Próprios e a BTV

Rumores

olhar