terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Tochas? Responsabilidade do MAI, óbvio.


Creio que é o Ministério da Administração Interna que licencia as empresas de vigilância, ora se a revista é mal conduzida pelos respectivos funcionários, são as empresas e o MAI em primeira instância os responsáveis por esta situação. Os clubes já pagam a vigilância e policiamento era o que mais faltava que por INCOMPETÊNCIA E INCÚRIA DAS autoridades e dessas empresas tivessem ainda que ser penalizados com jogos à porta fechada, multas e similares. Multados pela incompetência alheia, faz todo o sentido, claro.
Aliás quem diz tochas, diz mau comportamento dos adeptos, se os adeptos não são identificados e excluídos nos jogos de futebol a responsabilidade é toda das autoridades portuguesas nas suas diferentes atribuições. A responsabilidade não é dos clubes mas de quem tem a competência de regular e zelar pela seguranças das pessoas no território nacional.

E as claques legais do SCP, após um conjunto considerável de membros estarem a ser acusados de terrorismo, de atacarem o próprio clube e ofenderem seu presidente actual parece que continuam com condições para se manter activas, interessante as leis em Portugal, querem as claques legais para quê?, em que é que a sua legalização protege o comum dos cidadãos quando vão ao futebol? Fica a pergunta à FPF, Liga e MAI. Isto não é democracia, isto é balda, isto destrói os alicerces da democracia.

domingo, 19 de janeiro de 2020

George Best ou Cruyff ou Chalana, o papel da formação!


O Benfica tem uma formação de excelência em termos tácticos, o desafio que lanço a toda essa estrutura é dar liberdade de genialidade a todos os jogadores mesmo que isso implique perca de jogos.
No jogo contra o Porto B vi movimentações muito interessantes em termos de criatividade que deu uma absoluta autoridade em campo. Peço às pessoas para devolverem a arte ao futebol, essa arte dá-nos poder, um dos exemplos dessa arte é Tomás Tavares, aquele amor à bola é belíssimo.
Creio que me entendem.
Dois jogadores que devem ser induzidos ao truque são Diogo Nascimento e o Sarmiento mas existem mais, o Camará por exemplo, ou o Dantas, ou o David Tavares. Esses jogadores são preciosos.

sábado, 18 de janeiro de 2020

Reforçar? Sim! Pensar Liga Europa. LFV.



Com 7 pontos de avanço tudo indica que não vale a pena. Mas vale. A equipa necessita de ser mais equilibrada porque isso beneficia todos.
Guarda-Redes (Leite), Central (Robin Koch) e 2º avançado, Bruno Henrique.

São todas boas decisões.

A equipa B que hoje jogou contra o Porto B apresentou uma qualidade de jogo fantástica, o resultado é irrelevante. A verdade é que os onze que entraram, "exceptuando" o Daniel dos Anjos são jogadores de imensa qualidade. Podemos a estes juntar mais uns quantos dos sub-23 e dos juniores.
Contratar um artista é muito importante.

Com 7 pontos de avanço e um reforço sério da equipa, vencendo a Liga Europa, LFV recandidata-se sem esforço.

Tochas? Responsabilidade do MAI, óbvio.

Creio que é o Ministério da Administração Interna que licencia as empresas de vigilância, ora se a revista é mal conduzida pelos respectivo...