Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

crianças traquinas

de calças rotas e pés descalços, uma bola de trapos, toda a ilusão nos pés feridos pelas pedras de tropeço,
o futebol é para as crianças
Amanhã é outro dia, cada golo um sorriso que espera um abraço
Futebol

da Natureza do Cansaço

O acto sem força
o mando corrupto,
a ausência de nobre conduta
a desinteligência
desconhecer a sua força
medo terrível de perder, aquilo que não é, não foi
e nunca será Seu

inútil acção, desconstrução
... Mas,
aquele que É
irrompe por uma sala
com um olhar subjuga
com uma palavra submete

e ele próprio se torna Um com o espaço
com a vitória e a derrota
incorruptível, soberano
altivo e sóbrio
sendo maior é igual, porque conhece
aceita e funde-se

guerreiro, num pueril exercício de vida

de um punhado de terra constrói uma casa
o outro faz desabar mil castelos
pela sua ignorância

esta é a natureza do cansaço,
A Ignorância e o temor do nada

vida intermédia

chamamos ao vento irmão
à vida sedução
ao abraço união

este acordar, lembra-me a força do silêncio

o que vê, olha e compreende
o jogo da vida
guerra ou paz, alegria ou nada

alegria,
a alegria do silêncio
a amizade natural com a vida

esqueço os jogos dos outros

intermédio mas eu,
nós com quem me quiser ser Um

O Nós é a vida toda
A coragem e a determinação
A vida toda

Poesia Viva

de mãos nuas,
à espera de um abraço,
de uma palavra, de um sorriso,
de um silêncio cúmplice,
e este cheiro a noite súbita, como se me fizesses renascer,


os grilos, nesta noite morna de amantes intemporais
Humanidade