Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

silêncio

de revolta
de entusiasmo
de encontro com a essência

(dizem muitos)
que se entra para a dimensão do real
mergulhado nesse silêncio cá dentro e lá fora

plenitude , estado de alerta
todas as delicias do mundo se depositam em ti

A Deusa

nesse maravilhoso conteúdo sexual explicito
um olhar maroto
sem cuecas

estava a ler o jornal com interesse e sentaste-te em frente de mim, uma saia curta, um psst, levantei os olhos, estavas, como já disse, sentada em frente a mim, cheiravas ... é indescritível o sabor adocicado do teu cheiro, entretanto estas palavras estão sem vida real, são ausência de olfacto e gosto, absolutamente insuficientes,
estavas (...)
de pernas abertas
e tinhas em ti o olhar mais belo que jamais tinha visto numa mulher.

calças rotas

sem nome
corpo belo, calças rotas
juventude e carácter

sensualidade e frescura
audácia erótica
um dia distante
seremos um

numa tarde de Fevereiro

Sabor Viciante

Coloca as minhas mãos
em ti, no teu corpo, na tua vida
sente-me rasga-me a alma
deixa-me sem pé

beijar os teus mamilos erectos
como eu, numa dança lenta
veludo e mel
Bolero de Ravel
cada molécula do teu ser
as tuas pernas
a tua flor aberta suculenta

olhar-te
para sempre
êxtase arrebatador
porta da eternidade nesses momentos
através de ti
deusa