domingo, 24 de dezembro de 2017

sonisticios


O silêncio dentro do silêncio
palavra, sílaba emoção

sonisticios de amor à vida
o sol imóvel, a terra gira, um novo dia
ao meu lado a tarde e a noite
sonisticios

mãos suadas, frias, imersas num calor suave
o teu olhar, as tuas mãos,
o teu peito, a tua voz,
a tua voz

sonisticios
o silêncio na palavra,
o silêncio dentro de mim vindo de ti

doces sonisticios

leva-me para tua casa que vivo de amores por ti

2 comentários:

  1. A tua poesia na senda da 'moderna' poesia portuguesa, está p'ra lá do meu entendimento !...o que raio será um "sonisticio" ?!

    ResponderExcluir

Agostinho da Silva

"Morre menos gente de cancro ou de coração do que de não saber para que vive; e a velhice, no sentido de caducidade, de que tantos se v...