embala-me


deixa-me quieto
envolve-me com o teu andar
perturba-me a alma
corrompe-me o corpo

noite dentro, tarde finda
quando quiseres, onde quiseres
como te deixar frenética

quero degustar-te
seduzir-te com um toque
acariciar-te com uma flor
derrubar mel sem querer
sobre ti, para que o sabor seja intenso
apaixonante

reduzir-te a amor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Capitais Próprios e a BTV

Rumores

olhar